O Brasil sem administrador – Faculdade Victor Hugo
Faculdade Victor Hugo
MENUMENU

O Brasil sem administrador

Quem sabe, um dia, teremos um Administrador com o título de Presidente do Brasil!

Em 15 de novembro de 1889, a República brasileira foi proclamada. A partir desta data até hoje, 40 pessoas já assumiram o título de presidentes do Brasil, entre interinos, eleitos, ditadores militares. Isso sem contar aqueles que faleceram ou sofreram golpe político antes ou depois da posse.

Dos 40 presidentes do País, nenhum foi graduado em Administração. Somos sim, um País mal administrado. Não sabem administrar absolutamente nada. Os recursos são mal empregados, além de uma pseudo alocação de talentos.

Administrar um País requer competência, liderança, imparcialidade, ética, e principalmente gerir e desenvolver pessoas. Precisamos repensar na missão social do Administrador. Tentar mudar o Brasil. Um País bem administrado é aquele em que o Administrador por sua vez é o ser humano que dá aplicabilidade à ciência, coloca a sua habilidade em prol do conhecimento e desenvolvimento de todos. Administradores têm outra forma de encarar o mundo. Eles lutam para criar a riqueza que ainda não temos.

Quem sabe, um dia, teremos um Administrador com o título de Presidente do Brasil!

Fonte: CRA MG

Mantenha-se Informado

Nós podemos te enviar artigos fantásticos! Veja as vantagens:

  • Não é preciso ser aluno para receber nossos artigos;
  • Não encheremos sua caixa de entrada com SPAM;
  • Não receberá aquilo que não é do seu interesse;
  • Não existe qualquer taxa, é gratuito!

Você poderá cancelar sua assinatura a qualquer momento!

O Brasil sem administrador

Não é apenas dar aula! Conheça as diferentes vertentes e possibilidades da carreira de um historiador.

O que faz um profissional formado em História?

Você sabe o que faz um profissional formado em História?

Você tem interesse em cursar História? Gosta dos conteúdos da disciplina e se dá bem nas questões do tema propostas nas provas? Boa parte de quem pensa na graduação em História logo imagina uma carreira no ensino, lecionando o tema em sala de aula. No entanto, a formação e as possibilidades profissionais vão muito além da atuação como professor.

Você sabe o que faz um profissional formado em História? Conheça mais detalhes sobre a profissão aqui na Universia.

A formação

Estudar História no ensino superior significa cursar a licenciatura ou o bacharelado –parte das IES disponibiliza o curso com as duas estruturas, simultaneamente. Cada uma das modalidades tem duração média de 8 semestres ou 4 anos.

Dedicado à investigar, estudar e discutir aspectos do passado humano, bem como seus desdobramentos e contextualizações levando em conta a contemporaneidade, o profissional historiador terá diferentes habilitações e perfis de atuação com base na modalidade que cursar.

A licenciatura prepara o graduado para trabalhar como professor, seja no ensino fundamental, médio ou superior (com as devidas e necessárias complementações no currículo).

O bacharel, por sua vez, poderá seguir como pesquisador em uma série de áreas, agindo junto à classificação, datação, arqueologia, entrevistas, resgate de memória e variadas outras linhas.

Material original e consultoria

Um historiador tem conhecimento e bagagem para produzir conteúdo didático, destinado a instituições de ensino, plataformas educacionais, editoras e outros. A consultoria é outra atuação interessante: produções culturais como filmes ou romances de época (bem como biografiaa) podem demandar a ajuda profissional de um graduado em História para acertar detalhes e maior exatidão na representação de períodos.

Pesquisa e carreira acadêmica

Os diversos ramos para pesquisa em História abrem várias possibilidades profissionais. Complementações em arquivologia, arqueologia, antropologia, História da arte e muitas outras levam o historiador a várias trajetórias de carreira. O lado acadêmico, como a docência e a pesquisa em universidades, também representa forte segmento na área.

Supervisão de acervo

O historiador também é habilitado para gerenciar acervos, coleções e documentação em instituições como museus, centros de memória e organizações dedicadas ao arquivo.

Outra possibilidade está no levantamento e tratamento da memória empresarial: revisão e disponibilização de relatos e detalhes que envolvem a fundação de uma companhia (a convite da mesma).

Fonte: Universia

Mantenha-se Informado

Nós podemos te enviar artigos fantásticos! Veja as vantagens:

  • Não é preciso ser aluno para receber nossos artigos;
  • Não encheremos sua caixa de entrada com SPAM;
  • Não receberá aquilo que não é do seu interesse;
  • Não existe qualquer taxa, é gratuito!

Você poderá cancelar sua assinatura a qualquer momento!

Artigos recentes