FACULDADE VICTOR HUGO SAI NA FRENTE ATENDENDO A NOVA LEGISLAÇÃO! – Faculdade Victor Hugo
Faculdade Victor Hugo
MENUMENU

     A Faculdade Victor Hugo que está oferecendo o  Curso de Pedagogia com quatro  áreas de atuação: docência na educação infantil, docência nos anos iniciais, docência no ensino médio (matérias pedagógicas) e docência na educação profissional (área escolar e não escolar), possui em sua grade outros  diferenciais como disciplinas de braile (sistema de escrita em relevo para cegos) e libras (língua brasileira de sinais) que é a língua materna dos surdos brasileiros.

     Desde 23 de dezembro de 2006, escolas e universidades são obrigadas a disponibilizar intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para que os estudantes surdos possam acompanhar as aulas normalmente ao lado dos demais alunos ouvintes.

     A Faculdade Victor Hugo a mais nova Faculdade da Região, já está atendendo o  Decreto  nº 5.626, que regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. O artigo 3o deste  decreto prevê o ensino de Libras como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício de magistério, em nível médio e superior. Todos os cursos de licenciatura e de pedagogia estão obrigados a oferecer a disciplina. A medida é extensiva também aos cursos  de fonoaudiologia. O decreto dá prazo de dez anos para as instituições de ensino superior se adequarem à exigência.

     Segundo a   Prof. Leila R. Direzenchi (Diretora Pedagógica da Faculdade Victor Hugo), “pelo fato de estarmos realmente  precisando  nos preparar  para a   educação inclusiva, já  colocamos  em nossa  grade estas  e outras disciplinas que contemplam   uma atenção aos portadores de necessidades especiais,  afinal, quem vai ensinar aos alunos do ensino infantil, fundamental, médio e superior  se não existirem  professores especializados em libras.   Isso não é um modismo,  é simplesmente um direito.”

     Este decreto além de ser uma grande conquista para os surdos-mudos,  abre um imenso mercado de trabalho aos professores de libras”.

Artigos recentes